(21) 2569-6969 | (21) 2269-6969 | (21) 2169-6969 (Seg. a sex.: de 8h às 18h e Sábados de 8h às 12h) insetisan@insetisan.com.br

imagem-capa-infografico-barata

Baratas

Filo: Arthropoda

Classe: Insecta

Ordem: Blattodea

Família: Blattelidae

Gênero: Blatella

Espécies: Blatella germânica e Periplaneta americana

Baratas apresentam metamoforse incompleta e dos seus ovos eclodem ninfas, que são muito parecidas com os adultos, exceto pelo tamanho, desenvolvimento das asas e dos órgãos sexuais. Todas as ninfas recém-eclodidas são brancas e adquirem a coloração característica da espécie em poucas horas. Por serem gregárias, é freqüente encontrar adultos e ninfas em diversos estágios de desenvolvimento no mesmo abrigo. São insetos ativos no período noturno e reclusos no diurno; portanto, o fato de serem observadas durante o dia sugere a existência de uma infestação muito alta, onde os abrigos estejam superpovoados.

As fêmeas produzem os ovos dentro de estojos chamados ootecas. Cada ooteca pode conter de 4 a 50 ovos, dependendo da espécie. Em Periplaneta americana as ootecas são logo depositadas em superfícies protegidas (frestas e arestas), próximas a fontes de alimento, e lápermanecem firmemente aderidas, até a eclosão. Em Blatella germânica as fêmeas carregam a ooteca na extremidade do abdome, até 24 a 48 horas antes da eclosão.

Baratas preferem abrigos permanentemente quentes e úmidos, principalmente localizados próximos a fontes de alimento e água. Passam a maior parte do tempo em frestas e fendas.

Ciclo de Vida:

ciclo-vida-baratas

otecas

Ooteca com ninfas recém emergidas

 

 

otecas2

Ooteca de Blattella germânica

 

 

blattella

Blattella germânica

 

Reconhecimento. Adultos com 13,0 a 16,0mm de comprimento. Coloração de castanho claro a cor de bronze, com duas faixas escuras no ponoto (região dorsal do primeiro segmento do tórax). Ootecas com 6,0 a 9,0mm, castanho-amareladas ou com duas tonalidades de castanho, fixadas ao ápice do abdome das fêmeas.

Hábitos. Encontradas no interior de todo tipo de estrutura habitada, com preferência por locais quentes e úmidos. São freqüentes em cozinhas, mas infestações podem ocorrer em qualquer local onde pessoas se alimentem. Qualquer fresta ou fenda, localizada perto de uma fonte de comida e/ou água, é potencialmente um abrigo para as baratas. Ninfas de primeiro estágio podem se instalar em frestas com 1mm de largura. Adultos necessitam de frestas com cerca de 5,0mm.

Estas baratas são frequentemente importadas para edificações em produtos e embalagens de papel, caixas de papelão polionda e em equipamentos eletrônicos provenientes de áreas infestadas.

Focos podem ser localizados em: frestas e fendas existentes em paredes; falhas em rejuntes de azulejos; nos rejuntes e vãos entre balcões e pias; em frestas existentes entre batentes, ou entre guarnições e a parede; em móveis e elementos tubulares; em canaletas de fiação elétrica; em borrachas de isolamento de geladeiras e freezer; junto a motores de equipamentos elétricos (geladeiras, freezer, balcões térmicos, etc); no interior de manta de isolamento térmico, etc.

barata

Periplaneta americana

 

Reconhecimento. Adultos com 34,0 a 53,0mm de comprimento. Coloração marrom avermelhada, exceto por uma mancha mais clara na base do pronoto (região dorsal do primeiro segmento do tórax). Ootecas de vermelho escuro a castanho escuro, com 8,0mm de comprimento, bem fixadas em cantos e quinas.

Hábitos. Bastante comuns em construções comerciais. Preferem locais mais úmidos que a Blatella germânica. Geralmente infestam áreas de armazenamento, de preparação de alimentos e os porões. Ao contrário da Blatella germânica, podem ser encontradas fora da edificação, junto a materiais estocados ao relento e que proporcionem condições favoráveis de umidade. Também proliferam nos esgotos, em enorme quantidade.

Invadem as edificações através de ralos ou janelas, seja voando, seja escalando paredes. Adultos e jovens também podem ser importados em caixas de produtos diversos, e mobílias podem trazer ootecas aderidas e imperceptíveis ao leigo.

São freqüentemente encontradas em: sistemas de esgoto e caixas de inspeção; fendas úmidas e juntas de dilatação em paredes e lajes; proximidade de caixas d’água; forros úmidos, porões e sótãos; grelhas e ralos; junto ao lixo e a materiais estocados e expostos ao tempo; em ocos e debaixo da casca de árvores da rua; em vãos sob calçadas, etc.